Contributions of Social Networking for Innovation

Daniela Maria Cartoni, Nanci Gardim, Sérgio Caballero, Marco Antonio Silveira

Abstract


This paper investigates the role of virtual social networks as a mechanism complementary to formal channels of technology transfer represented by ICT and by private centers of R & D in industry. The strengthening of Web 2.0 has provided the expansion of collaborative tools, in particular the social networks, with a strong influence on the spread of knowledge and innovation. To evaluate the potential of virtual networks, a survey had been conducted to identify and describe the characteristics of some of the major social networks used in Brazil (LinkedIn, Orkut and Twitter). Even this phenomenon is not mature, the study identified the potential and benefits of social networks as informal structures that help in generation of knowledge and innovation diffusion, as a field to be explored and developed.

Keywords


Social Networks; Innovation Management; Knowledge Dissemination; Management Technology; Knowledge Management.

Full Text:

PDF [en]

References


AGUIAR, S. (2006). Redes sociais e tecnologias digitais de informação e comunicação no Brasil (1996-2006). Relatório final de pesquisa. NUPEF Rits - Núcleo de Pesquisas, Estudos e Formação da Rede de Informações para o Terceiro Setor.

ALEXA. Disponível em: < http://www.alexa.com/topsites/countries/BR>. [Acessed July 21, 2011]

ARAÚJO, V. M. R. H.(1979). Estudo dos canais informais de comunicação técnica: seu papel na transferência de tecnologia e na inovação tecnológica. Ci. Inf. Rio de janeiro, v. 8, n. 2, p. 79-100.

ARAÚJO, V. M. R. H., Freire, I. M. (1996). A rede internet como canal de comunicação, na perspectiva da ciência da informação. TransInformação. v. 8, nº 2, pag. 45-55, maio/agosto. . [Acessed July 21, 2011]

BARABÁSI, A.L. (2003). Linked: How Everything Is Connected to Everything Else and What It Means. Plume Publishing.

BERTOLINI, S., Bravo, G. Social Capital, a Multidimensional Concept. http://www.ex.ac.uk/shipss/politics/research/socialcapital/other/bertolini.pdf. [Acessed July 21, 2011]

BOZEMAN. B. (2000). Technology transfer and public policy: a review of research and theory. School of Public Policy, Georgia Tech, Atlanta, GA 30332 USA. Elsevier Science B.V.

HANNA, B. (2009). Business Social Media Benchmarking Study. Media.

CASTELLS, M. A. (1999). Sociedade em rede. 4 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

CROSS, R.; Prusak, L.; Parker, A. (2002). Where work happens: the care and feeding of informal networks in organizations. Cambridge: IKO. . [Acessed July 21, 2011]

DONATH, J. S. (1999). Identity and Deception in the Virtual Community. In: KOLLOCK Peter. e Marc Smith. (org.). Communities in Cyberspace. Routledge. New York.

FREEMAN, L. C. (1996). Some antecedents of social network analysis. Connections, v. 19, n. 1, p. 39-42.

GARVEY, W. D.; Griffith, B. C. (1967). Scientific communication in social system. Science, 157, p.1011-1016, setembro. http://www.sciencemag.org/content/157/3792/1011.full.pdf. . [Acessed July 21, 2011]

Google Trends. http://www.google.com/trends. [Acessed July 21, 2011]

GRANOVETTER, M. (1973). The strength of weak ties. American Journal of Sociology, Chicago, v. 78, n. 6, p. 1360-1380, maio, 1973. http://ejournals.ebsco.com/direct.asp?ArticleID=4C8EB6FB89418FF97088 [Acessed July 21, 2011]

HANNEMAN, R. A. (2004). Introducción a los métodos del análisis de redes sociales. Revista Redes, 2004. < http://revista-redes.rediris.es/webredes/> [Acessed July 21, 2011]

LÉVY, P.(1998). A inteligência coletiva. São Paulo: Loyola.

MARTELETO, R. M. (2001). Análise de redes sociais: aplicação nos estudos de transferências da informação. Ciência da Informação. Brasília, v. 30, n. 1, p. 71-81, jan./abr., 2001. http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0100- 9652001000100009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt [Acessed July 21, 2011]

MARTELETO, R. M., Silva, A. B. O. (2004). Redes e Capital Social: o enfoque da informação para o desenvolvimento local. Ciência da Informação, v. 33, n. 3. http://revista.ibict.br/index.php/ciinf/article/view/518 [Acessed July 21, 2011]

MARTINS, G. J. T., Quincozes, E. R. F., Pereira, M. F., Fialho, F. A. P. (2009). A contribuição das redes sociais para o desenvolvimento de projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação (P, D&I): o caso da Embrapa Clima Temperado. Trabalho apresentado no SEGeT – Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia. www.aedb.br/seget/artigos09/290_artigo.pdf [Acessed July 21, 2011]

NONAKA, I., Takeuchi, H. (1997). Criação de conhecimento na empresa: como as empresas japonesas geram a dinâmica da inovação. Rio de Janeiro: Campus.

O’REILLY, T. (2005). What Is Web 2.0: design patterns and business models for the next generation of software. O’Reilly Media, 2005. http://oreilly.com/web2/archive/what-is-web-20.html [Acessed July 21, 2011]

RECUERO, R. (2009). Redes sociais na internet. Coleção Cibercultura. Porto Alegre: Sulina.

RECUERO, R. C. (2004). Considerações sobre a Difusão de Informações em Redes Sociais na Internet. http://www.intercom.org.br/papers/regionais/sul2007/resumos/R0464-1.pdf [Acessed July 21, 2011]

SILVA, M. C. M. (2003). Redes sociais intra-organizacionais informais e gestão. Dissertação (Mestrado em Administração). NPGA, UFBA: Salvador.

SOUZA, L. (2010). Redes sociais como proposta para amplificar a criação do conhecimento em organizações inovadoras. Dissertação (Mestrado) PPCGI. UFPR, Curitiba.

TOMAÉL, M. I., Alcará, A. R., Di Chara, I. G. (2005). Das redes sociais à inovação. Revista Ciência da informação. Brasília, vol. 34, nº.2. mai/ago. p. 93-104.

TOMAÉL, M. I. (2005). Redes de Conhecimento: O Compartilhamento da Informação e do Conhecimento em Consórcio de Exportação do Setor Moveleiro. 289 p. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) Escola de Ciência da Informação. UFMG, Belo Horizonte.

VASCONCELOS, V., Campos, P. (2010). Distributed Informal Information Systems for Innovation: An Empirical Study of the Role of Social Networks. Centeris 2010 Proceedings, Part II, CCIS 110, Springer; October 22.

VIANA, M. (2004). Redes sociais informais e compartilhamento de significados sobre mudança organizacional: estudo numa empresa petroquímica da Bahia. Dissertação (Mestrado em Psicologia) UFBA, Salvador.

VITAL, L.P.(2006). Fontes e canais de informação utilizados no desenvolvimento de sistemas em empresa de base tecnológica. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina. Florianópolis, v.11, n.2, p. 297-313, ago./dez. http://revista.acbsc.org.br/index.php/racb/article/viewArticle/480/613. [Acessed July 21, 2011]

WASSERMAN, S, Faust, K. (1994). Social network analysis: methods and applications. New York: Cambridge University Press.




DOI: http://dx.doi.org/10.4067/S0718-27242013000300046



Copyright (c)



2017 © Universidad Alberto Hurtado - Facultad de Economía y Negocios. 
Erasmo Escala 1835 - Santiago, Chile.
Economic Analysis Review | Observatorio Económico | Gestión y Tendencias